Google
Uma Baita Jogada: Não é o fundo do poço

domingo, 11 de maio de 2008

Não é o fundo do poço

Aos 17 anos, ele já estava na delegação brasileira que foi Campeã do Mundo, nos Estados Unidos, em 1994. Em 96 e 97, ainda precoce, foi eleito o melhor jogador do mundo. Em 98, foi finalista da Copa do Mundo, na França, e escolhido o craque da competição. Em 2002, na Ásia, novamente conquistou a Copa. Nesse mesmo ano, mais um troféu de melhor do mundo. Na Seleção Brasileira, é o segundo maior artilheiro de todos os tempos. Em Copas do Mundo, o maior.

Não há dúvidas de que estamos falando em Ronaldo Luis Nazário de Lima. Ou, simplesmente, Fenômeno. Como preferirem. Tecnicamente é perfeito. Mas o problema de Ronaldo é outro. Aliás, os problemas.

Além das constantes lesões, o Fenômeno vem enfrentando problemas extra-campo. Desde 2005, luta contra o peso. Chegou a ser apelidado de “Gordo”. Na Copa da Alemanha, há relatos de que tenha chegado pesando 100 quilogramas.

E, há duas semanas, envolveu-se num lamentável caso. Depois de discutir com sua (ex) noiva, Maria Beatriz Antony, o jogador decidiu procurar por um programa no Rio de Janeiro. O que não contava é que as três pessoas que estavam com ele, no motel, fossem travestis. Essas, que já confessaram que não houve relacionamento íntimo nem uso de drogas, tentaram extorquir Ronaldo, pedindo dinheiro para que o caso não saísse na mídia.

E devido a esse escândalo, foi noticiado que o Fenômeno poderia perder seus principais contratos de publicidade: com a TIM, e o vitalício com a Nike. Alem desses, ele ainda é patrocinado por Ambev, Crescina e Santander.

A gigante norte-americana ainda não se pronunciou definitivamente. David Grinberg, gerente de comunicação da empresa, divulgou nota oficial na qual dizia que “A Nike não comenta este assunto. Nós continuamos a desejar ao Ronaldo uma excelente recuperação de sua lesão no joelho para vê-lo novamente nos campos de futebol o mais rápido possível.”

Por outro lado, a TIM, ao contrário do que foi divulgado pelo jornalista Ancelmo Góis, de O Globo, já afastou a possibilidade. “A TIM, considerando as circunstâncias envolvendo o jogador Ronaldo, não vê motivos para o cancelamento de seu contrato com o craque.”

O empresário do artilheiro, Fabiano Farah, descarta qualquer hipótese de rescisão dos contratos publicitários que ele tem. Em comunicado divulgado pela assessoria de imprensa do jogador, afirma:

“O que ocorreu não é de âmbito legal. Esse tipo de recurso não cabe a nenhum contratante do Ronaldo. Não está legitimado em qualquer contrato do jogador, até porque, para uma rescisão contratual, Ronaldo deveria ser condenado publicamente. Mas ele não cometeu nenhum crime, não infringiu nenhuma lei. Pelo contrário. Ele é a única vítima do caso.”

Eis que questiono: é saudável para uma empresa ter um garoto-propaganda relacionado a escândalos que envolvam prostituição e adultério? Certamente não. Nenhuma organização quer isso. Há possibilidade de os conflitos refletirem negativamente na imagem da própria empresa, pois é normal que as pessoas façam associações de pessoas a marcas. E é fato que as empresas não vendem apenas produtos e serviços. Vendem, também, valores agregados a ela.

Mas devemos pensar na imagem de Ronaldo também. E, como estudante de Relações Públicas, estou apto a falar isto: é hora de aproveitar a exposição para a realização de algum ato que proporcione ao Fenômeno “a volta por cima”. É em situações de crise, que se tem maior exposição à opinião pública. Todos estão acompanhando o caso Ronaldo. E qualquer ação que o jogador venha a tomar agora terá maior repercussão do que teria em outro momento. É de um bom profissional de Relações Públicas que o craque está precisando.

E, assim, o acontecido tornar-se-á passado. Ele não foi o primeiro. Em 2004, o astro da NBA, Kobe Bryant, viu-se em situação parecida. Acusado de estupro, correu risco de perder seus contratos com Coca Cola, McDonald’s e Nike. As empresas também não se pronunciaram. O caso foi abandonado pela acusadora, e Bryant é hoje o segundo jogador de basquete mais bem pago em contratos publicitários. E, também, não será o último.

Como ele disse em entrevista ao Fantástico: “Daqui a pouco até eu vou rir dessa historia, fazer piada disso. Quem me conhece sabe como sou, das minhas escolhas, sabe que nunca tive esse costume.”



Em tempo: um feliz Dias das Mães a todas. Em especial, à minha, Maria Isabel, à minha avó, Lúcia (in memoriam) e à Dona Sônia Nazário, a mãe do Fenômeno.


Foto: Divulgação

5 comentários:

Daniel Leite disse...

Ótimas considerações, Felipe!

A exposição à mídia já fez mal demais a Ronaldo neste caso. Agora, a tendência é que faça bem. Como jogador, ele precisa voltar ao peso ideal e esquecer o joelho a partir do momento da volta. Como um homem público, toda e qualquer atitude dele será acompanhada de perto. E será ótimo para ele que faça coisas boas pela frente. A imprensa que destrói, constrói. Depende de Ronaldo.

Até mais!

Vinicius Grissi disse...

Acredito que o Ronaldo foi vítima. E a imagem dele continua muito boa. As empresas vão continuar investindo nele...

Carlão Azul disse...

Também não acho (mesmo ele tendo dito) que sua imagem será manchada pra sempre. Jájá esquecem disso e ele continuará sendo sempre o FENÔMENO....

Nós tendemos a exigir demais de nossas estrelas, como se eles não fossem pessoas como nós mesmos, queremos que sejam perfeitos e paradoxalmente é o que mais acontece com as estrelas, na maioria das vezes tem falhas de caráter. Eles alcançam a fama e o sucesso financeiro quando ainda não são estão completamente formados no que diz respeito à sua personalidade e isso é fator preponderante para os problemas de conduta que geralmente nossos ídolos têem.

Belo texto e parabéns pelas homenagens às mães, ELAS SEMPRE MERECEM


Saudações Celestes
SITE/BLOG.....CRUZEIRO: O MAIOR DE MINAS
Notícias , fatos e fotos do Cruzeiro
Discussão fotos e links do Cruzeiro
ENTREM E SINTAM-SE A VONTADE

Diego Louzada disse...

Pra esse assunto morrer, ele tinha que fazer algo diferente, virar notícia com outro assunto. Quem sabe agora que sua namorada está grávida, se esqueçam dos travestis.
Acho que ele só procurou os serviços influenciado pelos maus fluídos da camisa que vestia, já que sabemos que os flamenguistas não são lá tão hetero assim. VIde que jácriaram até a Flagay...kkkkk

Abraço!

Leandrus disse...

Logo de inicio não acreditei nessa história, ainda mais quando soube que Ronaldo estava abatidíssimo com o caso. Eu, que vinha associando Ronaldo com descaso a si mesmo, ali percebi que era tudo passageiro.

Alguns comentários acima deste, Vinicius disse que a imagem do Ronaldo continua boa: mas só a imagem como macho, porque a de jogador piora cada vez mais. As pessoas acreditam no futebol dele cada vez menos, ele não cuida do póprio corpo e não mostra muita motivação de que vai reverter o quadro, que já está assim antes da Copa de 2006. E acho que a imagem dele como pessoa fica um pouco desgastada também: imagine a criança inocente que pede para sua mãe explicar o que aconteceu e se o Ronaldo se envolveu com travestis; como a mãe dessa criança vai explicar?

Mas não vou me estender nesse assunto, sobre imagem das pessoas vc sabe mais do que eu, rs

Ateh!